Notícias de Xiaomi Miui Hellas
Página inicial » Todas as novidades » notícia » Comunicado de imprensa » Como navegar na Internet com segurança: 6 ameaças, 12 passos
Comunicado de imprensa

Como navegar na Internet com segurança: 6 ameaças, 12 passos

eset-logo

Nossa porta de entrada para o mundo digital é a chamada navegadores da web (navegadores da web). Todos os dias, passamos horas intermináveis ​​com eles e é exatamente por isso que eles são considerados um alvo valioso para eles cibercriminosos


ΜAo longo dos anos, os navegadores da web se tornaram o local onde nossas senhas e nomes de usuário são armazenados para inserir uma conta, cookies e outras informações "suculentas" que podem ser um excelente alvo de ataque. Os cibercriminosos têm a capacidade de controlar remotamente nosso computador e obter acesso à rede à qual ele está conectado.

Além disso, muitos usuários podem se sentir desconfortáveis ​​pensando que anunciantes e outros estão acessando e rastreando nossas informações pessoais por meio do navegador.
«Felizmente, há muito que você pode fazer para gerenciar esses riscosdiz Phil Muncaster da equipe da empresa global de segurança digital ESET. Vejamos alguns deles.

As 6 ameaças mais importantes para um navegador

Existem muitas ameaças por aí: alguns navegadores de destino mais diretamente do que outros. Estes são alguns dos mais importantes:

  1. Exploração de vulnerabilidades em navegadores ou plugins/extensões que você pode ter instalado. Essa tática pode ser usada para roubar dados confidenciais ou baixar malware. Os ataques geralmente começam com um e-mail de phishing ou visitando um site que foi invadido ou controlado pelo invasor (drive-by-download).
  2. Plug-ins maliciosos: Existem milhares de plugins no mercado que os usuários podem baixar para aprimorar sua experiência de navegação. No entanto, muitos deles têm acesso privilegiado ao navegador. Isso significa que plugins maliciosos que são falsificados para parecerem legítimos podem ser usados ​​para roubar dados, baixar malware adicional e muito mais.
  3. Envenenamento de DNS: O DNS é o catálogo de endereços da Internet, que converte os nomes de domínio que digitamos em endereços IP para que os navegadores possam exibir as páginas da Web que desejamos visitar. No entanto, ataques às entradas DNS armazenadas pelo seu computador ou aos próprios servidores DNS podem permitir que invasores redirecionem navegadores para domínios maliciosos, como sites de phishing.
  4. Ataques de seqüestro de sessão: Os IDs de sessão são emitidos por páginas da Web e servidores de aplicativos quando os usuários se conectam. Mas se os invasores conseguirem quebrar essas credenciais ou interceptá-las (se não estiverem criptografadas), eles poderão fazer login nos mesmos sites/aplicativos disfarçados de usuários. Então, é fácil roubar dados confidenciais e possivelmente informações financeiras.
  5. Ataque do homem no meio/ataque do navegador: Se os invasores conseguirem entrar entre seu navegador e os sites que você visita, eles poderão modificar o tráfego – por exemplo, redirecioná-lo para uma página de phishing, entregar ransomware ou roubar links. Isso é especialmente verdadeiro ao usar redes Wi-Fi públicas.
  6. Exploração de aplicações web: Ataques como scripts entre sites podem atingir aplicativos em sua máquina em vez do navegador. Nesse caso, o navegador é usado para entregar ou executar o arquivo malicioso.

Privacidade: como todo mundo vê

Todos esses cenários envolvem terceiros maliciosos. Mas não vamos esquecer as grandes quantidades de dados que provedores de internet, sites e anunciantes coletam todos os dias enquanto os usuários navegam na web.

Cookies são pequenos pedaços de código criados por servidores da web e armazenados pelo seu navegador por um determinado período de tempo. Por um lado, eles armazenam informações que podem ajudar a tornar sua experiência de navegação mais personalizada – por exemplo, mostrando anúncios relevantes ou garantindo que você não precise fazer login toda vez que visitar o mesmo site. Por outro lado, no entanto, eles são um problema de privacidade e um risco potencial de segurança se os hackers se apossarem dos cookies.

Na União Europeia e em alguns estados dos EUA, o uso de cookies é regulamentado. No entanto, quando uma janela pop-up de opções é apresentada, muitos usuários simplesmente clicam e aceitam as configurações padrão.

Como navegar na internet com segurança

Os usuários podem fazer muito para reduzir os riscos de segurança e privacidade enquanto navegam na web. Alguns são específicos do navegador - outros são práticas recomendadas que podem ter um impacto positivo. Aqui estão algumas das principais práticas recomendadas:

  1. Visite apenas sites HTTPS (com um cadeado na barra de endereços do navegador), o que significa que os hackers não podem monitorar o tráfego entre seu navegador e o servidor web.
  2. Saiba mais sobre phishing para reduzir o risco de ameaças ao navegador transmitidas por e-mail e mensagens eletrônicas. Nunca responda ou clique em um e-mail de spam sem verificar os detalhes do remetente. E não forneça informações confidenciais.
  3. Pense antes de baixar aplicativos ou arquivos. Sempre use os sites oficiais
  4. Use um aplicativo de autenticação multifator (MFA) para reduzir o impacto do roubo de credenciais.
  5. Usar uma VPN de um provedor confiável e não uma versão gratuita. Isso criará um túnel criptografado para o tráfego da Internet para mantê-lo seguro e oculto de terceiros
  6. Invista em softwares de segurança de um fornecedor confiável
  7. Ativar atualizações automáticas em seu sistema operacional e software de seus dispositivos/máquinas
  8. Atualize as configurações do seu navegador para evitar rastreamento e bloquear cookies e pop-ups de terceiros
  9. Desativar o salvamento automático de senha no navegador, embora isso afete a experiência do usuário ao fazer login
  10. Considere usar um navegador/mecanismo de pesquisa consciente da privacidade para minimizar o compartilhamento de dados ocultos
  11. Use as opções de navegação privada (por exemplo, modo de navegação anônima do Chrome) para evitar cookies de rastreamento
  12. Mantenha seu navegador e plugins atualizados, para reduzir o risco de exploração de vulnerabilidades. Desinstale plugins desatualizados para reduzir ainda mais a possibilidade de ataques.

Muitas das dicas acima são opcionais e dependem de quão fortes são suas preocupações com a privacidade. Alguns usuários estão dispostos a aceitar uma certa porcentagem de rastreamento em troca de uma experiência de navegação mais suave. No entanto, dicas de segurança (como HTTPS, atualizações automáticas, software de segurança) são essenciais para reduzir sua exposição a ameaças cibernéticas. Boa navegação.

Comunicado de Imprensa


Equipe MiNão se esqueça de seguir Xiaomi-miui.gr em Google News para ser informado imediatamente sobre todos os nossos novos artigos! Você também pode, se usar um leitor RSS, adicionar nossa página à sua lista simplesmente seguindo este link >> https://news.xiaomi-miui.gr/feed/gn

 

Siga-nos no Telegram para que você seja o primeiro a saber todas as nossas novidades!

 

Siga-nos no Telegram (Idioma Inglês) Telegram para ser o primeiro a saber das nossas novidades!

Leia também

Deixe um comentário

* Ao usar este formulário, você concorda com o armazenamento e distribuição de suas mensagens em nossa página.

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.

Deixe um comentário

Leia também
A Xiaomi anunciou hoje que lançará em 8 de agosto na China o…